sexta-feira, 10 de julho de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 68; BH, 0140702012.

Olhais para cima e lá de cima, olhais
Para cima, pois, se estiverdes lá em
Cima, com os olhares aqui embaixo,
A olhar os que estão do lado de baixo,
Sereis dos mesmos dos que ficaram
Aqui embaixo; penso que, não compensa
As alturas, com os pés no chão; as alturas
Só compensam aos que estão nas alturas;
Os universos existem para os que
Estão, justamente, nas alturas dos
Universos, a olhar de lá, os que
Estão nos universos de cá, mas,
Sem querer estar, em nenhum dos
Universos; olhais as estrelas, das
Quais, vossas matérias serão
Formadas um dia; quem não tiver
Consciência de que um dia, ou uma
Noite, será formado de matéria
Prima provinda das estrelas, não
Tem consciência; e nem todo mundo
Contém todo o universo, mas, o
Universo contém todos os mundos
Engendrados em todos os universos;
E a madrugada é assim, intrinsecada
De pensamentos afins; pensamentos,
Que, quando menso esperamos, já
Estão habitados e habituados aos
Papéis; pensamentos que, evoluem
E se não abrirmos os olhos, fogem
Das retinas dos nossos espíritos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário