quinta-feira, 23 de julho de 2015

MIKIO, 184; BH, 030602013.

Presumo, que, posso desistir, como
Se diz por aí, quando o jogador de
Futebol, para, posso pendurar as chuteiras,
Tirar o time de campo; a esta altura
Da vida, não constituirei mais
Profissão; é que deixei o tempo
Passar, não poderei fazer um curso,
Mesmo de informática, ou de
Computação, nada; e vou esperar
Para aposentar por idade, quando
Terei direito a um salário mínimo
Por mês, mesmo sem merecer; é a saída
Que me resta neste fim de vida:
Sem estatura, sem honra, não
Funciono nem domesticamente e a
Família pena que que faça
Alguma coisa; não sou funcionário,
Não sou funcional e quando trabalhava,
Ou estava empregado, era sempre nas
Funções menos relevantes, ou que não
Requer nenhuma qualidade profissional,
Ou experiência comprovada ; presumo,
Neste resumo, que, não fico mais nem
No banco de reservas; não jogo mais
Nem na terceira divisão, no futebol de
Várzea, ou em times pedaleiros de ruas,
Ou de bairros; se tivesse estato de
Artista, poderia enganar alguns trouxas
E levantar uns cobres, mas, qual o
Que; presumido, vou é ficar escondido,
Sem arranjo, dependente, encostado
Num, escorado noutro, como se deve
Fazer um bom cara de pau sem talento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário