quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Dói em mim o não saber e penso que; BH, 0170902013.

Dói em mim o não saber e penso que,
O não saber, não deveria doer só em 
Mim, mas, em todos aqueles que não
Sabem; e todos pensam que sabem
Alguma coisa, o que talvez seja bom,
Todos juram a verdade, o que é 
Ótimo; mas, sou um dos poucos 
Que não sabem de nada, sou um 
Dos que ignoram tudo e acaba
Por doer em mim esta brutalidade,
Esta ignorância sem fim; e acaba
Por perpetuar esta estupidez que,
Por mais que reze, não consigo
Exorcizá-la; e torno-me tão
Cego, que não enxergo um passo à 
Frente do nariz e não consigo
Nem por isto, enquanto 
Alguns ficam acordados a maior 
Parte do tempo possível, para não
Perderem o raciocínio, para não
Obscurecerem o dom da lucidez,
O dote da razão; ai, dói em mim, é 
A falta de entendimento, é a falta 
De compreensão, é a dúvida, o lado
Cético, o vazio do coração, a fuga
Súbita da mão em direção do 
Em vão; dói em mim o crânio
Rachado, a fratura exposta, o 
Peito ralado; e a impressão que 
Fica é a que, nunca chego e se chego,
Sinto a sensação de que fiquei
Pelo caminho, um andarilho sem destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário