sábado, 16 de janeiro de 2016

Hoje é domingo e céu azul sem nunvens; BH, 02801002012.

Hoje é domingo e céu azul sem nuvens
No firmamento, hoje é domingo dia de
Letras, de palavras, dia de poesias; sem
Rádio, sem televisão, sem computador, sem
Jornal, sem celular, enfim, sem mídia;
Hoje é domingo e não é dia de 
Nada disso, é dia de incrustar 
Poemas, facetar letras e polir palavras;
A todo lugar em que se olha, enxerga-se
As pedras preciosas que querem ser 
Colhidas; hoje é domingo, dia de sol
E tenho uma novidade, não estou
Deprimido, não chorei e nem estou
Abatido; e veio-me agora algo que, 
Aprendi com a minha mãe, que contava 
A história de uma freira, que agia,
Como se todo dia, fosse o último dia 
De vida dela; e aprendi assim, a pensar
Desta maneira, e vivo como se hoje,
Fosse o meu último dia de vida; e a 
Morte comigo terá uma certeza e uma 
Surpresa, a morte nunca me pegará 
Desprevenido; e nas reminiscências dela,
Sempre murmurará, esse cara está
Sempre a esperar-me, quero pegá-lo
Num dia em que estiver bem descuidado, 
Aí, dou o bote nele e o levo; hoje é 
Domingo e num dia assim, tão firme,
Muita gente pode morrer, mas quem está
Preparado, a saber que hoje é domingo,
Tem mais é que viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário