quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Meu tempo passou; RJ, 0270501995.

Meu tempo passou,
Agora sou bola murcha,
Um balão apagado
E o tempo mesmo,
Nunca esteve ao meu lado;
Curvou-me a coluna,
Pesou mil toneladas,
Fechou meus olhos,
Apagou minha voz;
Lançou-me no passado
E tirou da memória,
Todas as boas horas,
Que tive um dia;
Meu tempo passou,
E logo eu,
Que durante todo o tempo,
Queria viver,
E fiquei a esperar,
O tempo certo
E nada aconteceu;
Meu tempo morreu,
Fui até ao enterro,
Com missa e tudo
E com cantochão:
Sai daí barrigudo,
Careca, barbudo, safado,
Bunda mole da peia,
Abre alas cagão;
Sai da frente palerma,
Agora chegou a hora,
Da nova geração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário