terça-feira, 17 de novembro de 2015

É uma lei da natureza inexplicável; BH, 080702013.

É uma lei da natureza inexplicável
Para uma coisa, ou para outra, ou
Para ambas, ou para tudo: todo
Poeta nasce morto; é uma lei que
Escapou da percepção de Isaac
Newton, da intuição de Sigmund
Freud; e dos princípios filosóficos,
Teses científicas, dogmas religiosos:
Todo poeta nasce morto; e não é
Lenda, não é boato, é fato consumado;
É uma conjectura que a humanidade
Não decifrará; o ser escolhido
Para ser poeta não nasce vivo, o
Ente determinado a ser poeta,
Nasce morto; um dia surgirá alguém,
A explicar, a entender esse enigma,
Esse grande mistério, que é um
Poeta nascer; e ninguém nunca verá
Um poeta nascer vivo; se por
Ventura alguém conheceu algum
Poeta que nasceu vivo, manda
Para as mídias de notícias, é
Caso inconcebível; quem nasce
Vivo, nunca será poeta, poderá
Até fazer uma poesia, criar um
Poema, mas, ser poeta, não;
Ser poeta é nascer morto, ter
Obras póstumas, coleções de
Ossos, ossadas, caveiras, esqueletos;
Vivos todos são, mas, o poeta
É morto, é morto para tudo
Dos vivos, para o mundo dos
Vivos; o poeta só é vivo para
O mundo da eternidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário