quarta-feira, 11 de novembro de 2015

O meu sonho sempre foi o de derrubar; BH, 0280602013.

O meu sonho sempre foi o de derrubar
A elite brasileira, derrotar a burguesia;
E o que aconteceu? todos aqueles que
Pregavam o sonho de derrubar a elite,
Derrotar a burguesia, hoje, são
Membros delas; e são elas que nos
Derrotam, tiram nossa cultura,
Cerceiam nossa liberdade; treinam as
Polícias para guerras urbanas e nos
Concentram nas favelas, nos guetos,
Nas encostas dos morros, nos
Aglomerados; tiram-nos dos campos,
Das terras e fortalecem os
Latifundiários; tomam as nossas terras
Indígenas em conluios com governantes,
Cartórios, tribunais; e cada vez mais,
Nós quilombolas, somos jogados para
Os fundos dos quintais; e sonhava, um
Dia acabo com o imperialismo, com o
Neoliberalismo e vejo com tristeza,
Surpreso, que é o imperialismo e a
Globalização, que estão a acabar
Comigo; minha voz já está sozinha há
Muito tempo; as vozes que escuto são
Outras, das sombras, das trevas, das
Saudações nazistas, fascistas, do
Racismo dos racistas, dos falsos heróis
Anônimos, que em vez de libertarem-me,
Querem fazer-me lançar contra os
Meus próprios irmãos; e tenho que
Enxergar isso urgentemente, tenho
Que adquirir consciência e me
Conscientizar; liberdade, liberdade, abre 
As asas sobre mim, desaprendi de voar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário