terça-feira, 24 de novembro de 2015

Sim errei muito e positivamente; BH, 0180702013.

Sim errei muito e positivamente, 
Necessito entrar agora, numa nova fase,
Uma fase de acerto e teimar com 
Aprofundamento de argumento,
Que já errei o suficiente ao viver 
E o novo período é viver sem errar;
Errei em todos os sentidos e direções,
Atirador que atira a esmo, sem
Alvo fixo e que não acerta um 
Único objetivo; a consciência enfim,
Pesou, bateu o remorso e o arrependimento 
E é hora do momento, de mudar de 
Lado, sair do lado dos errados,
Dos fracassados e abraçar o lado 
Dos vitoriosos, dos fortes; é aquele
Negócio, matéria atrai matéria,
Fraco atrai fraco, forte atrai forte;
Ficar pendido, sem tomar partido,
O mais será do mesmo; é inovar, 
Buscar o inusitado, dentro do 
Decoro da ética e da razão; sair 
Das palavras e passar às ações; sair
Da inércia, entrar em movimento
E ver qual o resto de sorte que resta,
Ou se o resto que resta continuará a 
Ser o de azar; o azar de errar e de 
Nunca acertar com sorte, que é o 
Que gostaria de contar e que, infelizmente,
Para poder ser feliz, nunca pude contar;
E feliz de quem pode contar com a 
Sorte e de quem tem o que 
Contar, uma história, um conto de azar.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário