domingo, 8 de novembro de 2015

MIKIO, 7; BH, 030202013.

Um dia acaba esse sofrimento do povo
Brasileiro de andar de barriga vazia; e
Acabará a falta de saúde e a cultura e
A educação farão a formação do povo
Brasileiro; a formação não será mais
Aquela de componente de torcida
Organizada de times de futebol; será
Ordeira e progressista, como pede a
Bandeira nacional; um dia não
Precisaremos mais de tantas cadeias,
Nem penitenciárias, ou presídios; e
Teremos tanta qualidade que,
Dificilmente, alguém sairá num
Domingo belo, ensolarado desse, a
Cometer qualquer tipo de crime;
Vamos sair é a escrever poesia, é a
Escrever poemas, por todos os cantos,
Com o encanto do progresso que
Alcançaremos; o país será uma
Beleza só, como queriam os filósofos,
Uma nação só de filósofos; e como
Pedem os poetas, um povo só de
Poetas, muita beleza para o meu
Coração; para que crime, violência,
Covardia, vai todo mundo escrever
Poesia; todo mundo sarado, curado,
Nenhum doente, paciente, preso,
Nada; todo mundo são, tudo gente boa,
Tudo bom cidadão; More ficará com
Inveja e nem será preciso religião,
Coisa feia presídio, hospital, farmácia
A pensarem que todos somos doentes;
Coisa feia polícia a nos ameaçar, a nos
Constranger com seu aparato medieval;
Não, nada disso, agora as coisas vão
Mudar, ninguém mexe com ninguém,
Cada um quieto no seu lugar, a aproveitar
Bem o tempo, antes dele acabar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário