terça-feira, 17 de novembro de 2015

Meu pensamento ocioso está ocupado; BH, 090702013.

Meu pensamento ocioso está ocupado
Em outras divagações; fugiu da sua
Área predileta e preguiçoso,
Quedou-se e reminiscências lentas,
Maturações infrutíferas e ondas
Mentais descoordenadas, onde não se
Pode surfar, proliferam-se; é fruto de
Minha desorganização excessiva,
Atrapalhado na falta de ordem, um
Mau exemplo para qualquer
Pensamento; desestabilizado,
Enfraquecido, não conhece segurança
E combalido, desestruturado, não
Esbanja confiança; e em agonia, onde
Falta lógica, ação de ética, não
Demostra garantia; e o demônio
Prometeu, aproveitou que o meu
Pensamento dormia e levou o fogo
E o ânimo acabou e a potência
Ruiu e o desânimo reinou; meu
Pensamento é um dos prisioneiros
Da famosa caverna de Platão; e é o
Que matou o que fugiu e voltou
Para libertar os outros; e Platão deve
Ter ficado muito zangado com o
Meu pensamento, que demorou a
Recobrar a consciência, a lucidez
E a percepção; e até a sobriedade
Exilou-se do meu coração, a ficar no
Lugar a ambiguidade; e meu
Pensamento, certamente, desmazelou
O elo perdido da corrente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário