quinta-feira, 21 de maio de 2015

Monte Simplon, 550, 20; BH, 0310502012.

Minas Gerais destrói as matas, da mesma
Maneira que destruiu as tradições e as
Culturas mineiras; suspeito que, estas
Queimadas nas nossas serras são
Criminosas e em conivência com o
Governo mineiro para acelerar a
Exploração predatória dos minérios;
Drummond, quando percebeu a
Especulação com o ferro mineiro, em
Detrimento da natureza, nunca mais
Voltou a Minas Gerais; como as
Queimadas devastam grandes hectares
Da mata Atlântica, de matas nativas e
Matam a flora, a fauna, o que levaria
Mais, ou menos uns trinta anos para a
Recomposição; o governo mineiro
Autoriza, então, a exploraçao do
Minério em áreas que eram de
Preservação e até em mananciais e
Nascentes, com o uso da água para
Lavagem dos metais; é o lucro em
Primeiro lugar, só que o governo
Sempre vendeu o minério barato,
O dinheiro desaparece no governo
E seus cúmplices, e junto desaparecem
As belezas naturais de Minas Gerais; e
Ao surgir em ambientes outrora
Preservados, os luxuosos espigões e
Os condomínios fechados, comprova-se
Que aqui se destrói as matas, as faunas,
As floras, as serras, as culturas, as
Tradições e seus poetas choram inúteis,
Ou fogem a outros rincões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário