segunda-feira, 18 de maio de 2015

Professora Bartira Mourão, 587, 5; BH, 0220502012.

Sobre os meus ossos construirei a
Minha igreja de ossos, com todos
Os ossos dos esqueletos antepassados,
Dos esqueletos pré-históricos; com
Ossos velhos e novos e ossos das
Costas construirei as catedrais e os
Castelos medievais; erguerei torres
De Babel, Colossos de Rhodes,
Pirâmides egípcias, Esfinges de
Gizé, Cristos Redentores e
Monumentos maias, astecas, incas;
Reunirei os ossos de todas as
Civilizações extintas e erguerei
Pontes a interligarem o aquém
Ao além e a interagirem no
Passado, no presente, no futuro;
Junto ossos sagrados de Buda,
De santos e ossos profanos de
Boêmios, poetas, trovadores e
Com esses ossos fabricarei naves,
Que em noites claras de luar,
Parecerão feitos de marfim; e
Voaremos pelos ventos universais,
Grandes navegadores a descobrirmos
Universos escondidos nos rincões
Do infinito; não cremais vossos
Ossos, precisarei de vossos ossos,
Juntos aos meus ossos, na confecção
De um novo e moderno esqueleto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário