quinta-feira, 21 de maio de 2015

Professora Bartira Mourão, 587, 11; BH, 0180602012.

Pergunta-me quanto ganho por dia, mas,
Quebrarás a cara ao saber, que, o mais
Importante para mim, não é o quanto
Ganho por dia, mas sim, o quanto
Aprendo por dia; de que vale o ganhar
Sem o aprender? e é justamente aí, que
Entra o meu sofrimento, quando ganho
E não aprendo nada; hoje por exemplo,
Não aprendi nada, de novo bebi demais
Outra vez e perdi, não ganhei; foi
Excesso atrás de excesso, com os
Amigos no boteco, o que só soube
Desagradar a mim e aos outros no bar,
E os que me conhecem já sabem como
Fico quando bebo; amanhã terei que
Ouvir as reclamações calado e sem
Esboçar um movimento; sem resistência,
Sinto-me um torturado , com fígado
Inchado e na boca um gosto de ácido;
Estou amargo e isso aí para mim é
Prejuízo, perda, dano, caos na mente,
Distúrbio, náusea e falta de vergonha
Na cara; e havia passado um bom
Período sem beber assim e esta recaída
Para mim é o fim; não me perguntes
Mais nada, não tenho o que responder,
Na verdade percebo que não sei é viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário