terça-feira, 22 de março de 2016

A arte de escrever é de um prazer; BH, 02501102012.

A arte de escrever é de um prazer 
Indescritível, acima da arte de 
Matar e bem acima da arte de viver;
A arte de escrever, é a parte mais 
Sublime de todas as artes, mais sublime
Do que a arte de ler; quem tem o 
Dom de escrever em óleo, ou tinta 
Sobre tela, em óleo, ou tinta 
Sobre pele, ou em óleo, ou tinta 
Sobre papel, tem o dom de todos 
Os dons da imortalidade, o dom 
Da posteridade, o dom da eternidade;
Os autores dos pergaminhos, dos manuscritos
Do Mar Morto, das escritas rupestres, das
Escritas em peles de carneiros e de camelos,
São todos autores que não morrerão
Nunca; a escrita, realmente, é a forma
Mais bela de manifestação humana,
O maldito escritor ali, na solidão,
O papel e a caneta na mão; o autor
Dono da arte de escrever, ganha tudo 
Quando escreve, não perde nada; quem
Perde é quem não é dono da arte 
De ler; quero contar um sonho: sonhei que,
Andava pelas ruas de Dublin,com o meu Ulisses
Debaixo do braço, a visitar as ruas que Joyce
Cita, a ver os bondes relatados por James,
A escutar os barulhos urbanos da cidade
Tão bem imortalizada, sentia-me no 
Sonho, como num verdadeiro Bloom's Day;
Sonho maravilhoso, inenarrável, pena 
Que tive que acordar à insanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário