sábado, 26 de março de 2016

Deuses e a oferecer-vos só letras e palavras; BH, 02901102012.

Deuses e a oferecer-vos só letras e palavras,
Se quiséreis ser, alma, ente, espírito, não
Tenho a oferecer-vos; tenho carne, muita
Carne, banha, gordura e sangue, não o 
Arterial, o arterial é pouco, mais são as
Sobras do venoso; e tenho ossos, muitos
Ossos, cartilagens, nervos e peles; cânticos,
Louvores, hinos? não, não aprendi a tecer
Essas teias; orações, rezas, ladainhas? 
Apesar dos descendentes negros escravos,
Pretas velhas cativas e de índios pajés,
Não aprendi tradições de rezas, nem de 
Orações, ou de ladainhas; salmos, cantos
Beneditinos, gregorianos, nada disso 
Tenho para oferecer-vos; meus tendões
Não são de Aquiles e não suportarei
Vossos andores; meus meniscos não são 
De atletas e não suportarei dobrar os 
Joelhos em adorações, ou que vossos 
Templos, igrejas, mesquitas sejam 
Construídas sobre mim; mas, ser tão 
Imperfeito, deficiente e incompleto, por
Mais que queira chegar perto de um deus,
Nunca será aceito; será sempre rejeitado
E todos virarão as costas, ou os olhares
À minha sombra; é que inda não captei a 
Alucinação duma religião; sinto-me
Renegado quando passo nos portais dos 
Imensos e suntuosos templos e das vastas
E luxuosas igrejas; e a não ser o meu 
Amontoado de mim, resta-me nada a 
Oferecer-vos a vós; e como tendes tudo,
Sois deuses, a este pobre de mim, não 
Levareis em conta em suas blasfêmias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário