domingo, 20 de março de 2016

Inusitadamente minha mente; BH, 02301102012.

Inusitadamente minha mente 
Ficou confusa, com tantas alucinações;
E não usei nenhum ingrediente
Alheio, usei oxigênio e luz;
Mas, quer é álcool, cocaína,
Maconha, LSD, bolinhas, comprimidos
E outras drogas de ervas, de raízes,
De cipós e de cogumelos; natureza
Puramente, nua, nenhuma quer, 
É igual rapé, falou que é chulé,
Ninguém quer cheirar; sexo, drogas,
Pornografia, rock'n'roll, vendem mais
Do que terços em portas de igrejas; e 
Agora meus camaradas do bem e 
Do mal, meus companheiros bons e 
Ruins, agora, até a pedofilia,
Antes reduto dos padres, dos 
Conventos das freiras, a pedofilia,
Todo mundo quer ver, quer fazer,
Quer comprar sem pudor; e quando
São pegos em flagrante, mentem,
Dizem que era para teses, para estudo,
Para teorias; ora, ora, ora, teorias, ao 
Inferno todas as teorias; pedofilia,
Imagino nas minha alucinações,
Que talvez seja o instinto mais baixo,
Onde pode chegar quem pratica aberrações;
Bizarros, modernos seres bizarros, em seus
Lixos de luxo; bisonhos, consentem o 
Lixo, mas é luxo e pelo menos tenho
E tu, o que tens, nem merda no cu;
É lixo mas é luxo, sou lixo mas sou luxo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário