segunda-feira, 10 de agosto de 2015

MIKIO, 162; BH, 0190502013.

Mestre, como adquire-se ânimo,
Euforia, disposição? sim, tive a vida
Toda para isto, mas, só agora, no fim
Da vida, é que, vem-me a ideia
De mudar de comportamento, mudar
De postura e querer adquirir atitude,
Empolgação; sim, já passei da idade,
Não tenho mais adrenalina, minha
Libido secou, meu organismo não
Destila mais testosterona; mas, mestre,
Não tens aí nenhuma palavrinha
Para levantar-me o moral? estou mais
Abatido do que nunca, batido, esgotado
E quero morrer com um pouquinho de
Energia, um pouquinho de fogo na
Alma, uma luzinha própria, pode ser
Igual a do vaga-lume; e outra
Coisa, morrerei sem saber a causa
Do meu esmorecimento? precisava
Descobrir antes de partir; e já rodei
Mundo, procurei conhecer povos, gentes
E não encontrei um desanimado
Quanto a mim; um apresentava motivo
De luta, outro apresentava energia
Febril, outrem audácia e demonstrava
Ousadia, coragem incomum; e quando
Chegava a minha vez, o chão saía
De debaixo dos meus pés, o céu desabava,
O fôlego fugia dos pulmões, perdia
O ar e não havia milagre que,
Sustentava-me de pé; e o sangue não
Fervia nas veias, nada inflamava-me e
Neste momento derradeiro, não terei
Revelada a causa, deste denso nevoeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário