terça-feira, 19 de abril de 2016

O povo vive sempre em eterna e infinita desmobilização; BH, 0110402001.

O povo vive sempre em eterna e infinita desmobilização,
É como o desmobiliar e o desguarnecer uma casa de sua
Mobília; e o povo que vive assim, começa a desmiolar-se
Mais cedo, começa a tirar os miolos da cabeça e não usa
Em mais nada o miolo do cérebro; e vive a perder o juízo 
E a tornar-se louco e desmiolado, por motivos que não 
Diz respeito ao seu bem estar e ao seu desenvolvimento;
E outra coisa sem utilidade é o militar, sou francamente 
Favorável a desmilitarizar o país e privar de armamentos
E tirar a qualidade de militar das forças ramadas; é o 
Desestimular ao militarismo e adotar medidas antimilitares
E antimilitaristas; as drogas, os traficantes, os tráficos
Estão aí, os contrabandos de armas e outros estão aí, a 
Invasão da Amazônia, a violência, os sequestros e as 
Entregações das nossas riquezas; e os militares, o que 
Fazem? ensinam o povo a exercer a cidadania? protegem 
A nossa soberania? ou já sabem que a máfia é bem mais 
Forte? a inutilidade do militar é desmesurável, não se 
Pode medir a futilidade dele, só causa ônus e danos à 
Nação e nada faz para melhorar a vida do povo; e é hora 
De estender-se muito além o papel das forças armadas; é 
Hora de descomedir e abrir de fora a fora o trabalho 
Delas; é hora de desmesurar, para que as forças armadas
Sejam mais úteis e aumentem a nossa felicidade, pois já
Causou-nos muitas infelicidades nos anos de chumbo da 
Ditadura; guerra não existirá mais, o Brasil já está todo 
Vendido e comprometido com os especuladores; e é 
Enorme o meu descontentamento, é desmedido o meu 
Estado de indignação; meu ódio é desmesurado e de 1964
Para cá, dos que ocupara a presidência, graças a Deus, não
Sinto nem lembranças e nem saudades de nenhum deles, 
Só o desprezo absoluto e total; a imprensa é que de vez 
Em quando, abre a guarda e põe no ar, ou no jornal Sarney, Collor, 
Itamar, ou FHC, vulgo Fernando Henrique Cardoso, o mais nefasto 
E que a mídia sempre a ajudar o povo a lembrar de tal verme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário