domingo, 6 de dezembro de 2015

Esperai, como se faz; BH, 0220702013.

Esperai, como se faz para chegar à uma
Conclusão de alguma coisa, e é
Necessário chegar à conclusão,
Como se chega a um veredicto; e ainda
Não cheguei à nenhuma conclusão, e,
Sobressalto-me na indecisão, assusto-me
Na dúvida, vacilo hesitante , como se
Estivesse a atravessar uma pinguela;
Ou uma corda bamba estendida
Num abismo; e a conclusão que
Cheguei, é morrer, como todo mundo
Há de morrer sem cconclusão; e
Causo-me confusão, ao causar confusão,
Por esperar uma conclusão; paciência,
Ora, não quero ter paciência, não
Quero ser tolerante, pelo amor de Deus;
Quero é ser intransigente, reclamão
De tudo, e de todos; a falta de consciência
Acaba com a minha consciência, e
Inconsciente, sigo inconfidente, não
Guardo segredo, não faço mistério, e
Uma conclusão, per capita, uma
Conclusão do produto interno bruto,
Da inflação, da economia, e do
Desenvolvimento; uma conclusão
Das pesquisas políticas, das novas regras
Para as eleições; está tudo muito
Confuso, inconcluso, e sem evidência
De uma providência, para uma
Independência dos termos homologados;
Esperai por mim, vou junto ao fim,
Pode ser que lá, enfim, uma conclusão
Com um termo, espera por mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário