sábado, 2 de abril de 2016

Por mais visceral que seja a frase tirada; BH, 0260902015.

Por mais visceral que seja a frase tirada 
Da cachola, se não vier impregnada de amor,
Verde de esperança para amadurecer no azul
Da paz, os frutos serão mirrados, as frutas pecas
E as flores mortas; e os troncos do pomar não 
Se firmarão no chão e as árvores frutíferas
Que, não dão bons frutos, serão lançadas ao
Fogo; e ter a linguagem das borboletas com
As flores, ter a interação do firmamento
Com as aves e das folhas com o vento, a 
Força dos astros entre si no espaço,
Se o amor não estiver presente, tudo mais é 
Ausente; em nome do amor à natureza,
À fauna, à flora e se não tivermos 
Esse amor, em pouco tempo chegará a 
Nossa hora e iremos embora, daqui a 
Pouco e sem demora; e não se trabalha 
Certo em nada em parte alguma e tudo
Que se faz, faz-se errado; e tem-se sede
E bebe-se do de beber e morre-se de sede;
E tem-se fome e come-se do de comer
E morre-se de fome; e não cura-se de 
Nenhum mal e não desfruta-se de nenhum
Bem; e vive-se pouco, quase nada
E morre-se por uma eternidade,
Enjoa-se de morrer e não há mais
Retorno, nem na reencarnação; e só
O amor pode evitar essas mortes precoces,
Densas, de onde não se volta mais,
Nem morto e esta é a viagem 
Sem volta, sem detalhes, sem outros 
Vestígios; e com essa falta de tempo
Para as coisas, com essa falta fatal de amor,
Para evitar-se a perda, a tendência é 
Aprender a viver e a amar; e quando morrer-se,
Todos sentirão saudades, a única coisa,
De quem ama que fica de verdade, 
Saudade do amor verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário