sábado, 2 de abril de 2016

Pablo Neruda foi fuzilado e Frederico Garcia; BH, 0301002015.

Pablo Neruda foi fuzilado e Frederico Garcia
Lorca foi fuzilado, John Lennon foi fuzilado
E tantos outros poetas por aí foram mortos,
Assassinados, fuzilados, por lutarem contra
Os poderosos da elite, os opressores da 
Burguesia e os dominadores da plutocracia; 
Os poetas de antigamente nasciam com 
Algum estigma, ou sinal, alguma maldição
E davam a vida pelos sonhos; os poetas que
Nascem hoje, nascem hipócritas, reacionários,
Fascistas, geralmente são de direita, servos
Do capital dominante e contra os interesses 
Do povo; os poetas que nascem hoje são  
Mortos, pseudo poetas, falsos criadores de 
Obras-primas, falsificadores de obras de 
Arte, enganadores da nação; são poetas 
Covardes, medrosos e não dão a vida por 
Causa nenhuma e têm medo da morte; são 
Poetas que não estão do lado dos proletariados,
Dos operários e nem dos trabalhadores e são
Capazes, por um ganho extra, de servirem
Exclusivamente às oligarquias, acima de 
Qualquer coisa; procura-se um poeta numa 
Fábrica, não encontra-se, procura-se um 
Poeta numa gazeta, não encontra-se, 
Procura-se um poeta numa esquina, num bar,
Numa taverna, num cabaré, não encontra-se; 
Procura-se um poeta numa lavoura, num 
Aglomerado de favelas, num gueto de 
Subúrbio, não encontra-se; procura-se um 
Poeta numa zona da baixo meretrício, a 
Entreter-se com as putas, não encontra-se;
Estão todos nos ginásios, nos liceus, nas
Academias, nos bancos, nos gabinetes, nos
Escritórios: são todos burocratas, tecnocratas,
Imortais com restos mortais, laureados,
Premiados; procura-se um poeta num combate, 
Não encontra-se, estão todos a dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário