domingo, 13 de agosto de 2017

Dez-réis e vendi-me e foi quanto pagaram-me; BH, 070402001; Publicado: BH, 01401202013.

Dez-réis e vendi-me e foi quanto pagaram-me, 
Com antiga moeda portuguesa desvalorizada,
Correspondente ao centavo, ínfima, de mel
Coado, insignificante, de coisa sem valor;
Bem feito, quem mandou dar uma de Judas
E sair por aí, a vender-se assim? não valeste
Nem uma dezena, ou um grupo de dez, ou
Unidade de alguma ordem, com final
De dois algarismos em jogo de azar; e agora,
Só em dezembro, o décimo segundo e último
Mês do ano civil, é que espero ganhar algum
Presente e por minhas traições e falsidades,
Mentiras e inverdades, o perdão, já que os
Meus pecados são maiores do que o cardinal;
E o sinal gráfico que representa esse número
Dez; meu erro é pior do que dextrose, variedade
De glicose; e não vira para a direita, não é
Dextrogino, que desvia para a direita , o plano
De luz polarizada; a dextrina, substância
Viscosa que se extrai do amido, consegue
No mercado, cotação melhor do que a minha;
E até finjo-me de devoto, saio por aí de 
Piedoso; andar de religioso, de amigo
Dedicado e de cultor e não convenço ninguém
No convento, nem a mim mesmo; se 
Aprendesse ao menos devotar de verdade,
A oferecer um voto e a consagrar com
Devotamento, com dedicação, uma oferenda a
Deus, oferta de devotado, de oferecido,
Com devoção, destinado como o que se dedica
Com afinco às suas tarefas; porém, só sei
Devorar; engolir tudo que vejo, tragar e
Comer avidamente e com sofreguidão de
Devorador que sou, guloso, glutão que devora,
Insaciável devorante; olheis para a minha
Barriga, para o meu ventre, não há salvação
Para mim, é mal antigo, desde o devoniano,
Do sistema geológico que compreende a
Camadas intermediárias ao sistema
E ao permocarbônico, na Inglaterra meridional;


E não sei devolver nada à natureza, não sei 
Recambiar, dar de volta e restituir, a não ser ao 
Vomitar e o que lanço para ela, é só as minhas 
Fezes, vômitos e todos excrementos e fluídos 
Imprestáveis, que saem das carcaças do meu corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário