terça-feira, 1 de agosto de 2017

Folhas perdidas; RJ/SD; Andei por estradas tortuosas; Publicado: BH, 01102014.

 Andei por estradas tortuosas,
Cheias de pedras e espinhos;
Andei por caminhos duros,
A transpor obstáculos e abismos;
Jamais deixei de andar,
Andei sem nunca parar;
Ninguém nunca me observou,
Ignorado sempre estou;
Caí várias vezes no caminho,
Mais vezes que Cristo caiu;
Não fui crucificado,
Pois Cristo não sou;
Sou humano comum,
Daqueles mais encontrados,
Por toda parte do mundo,
Que não passa de humano,
Reles e vagabundo;
Andei por estradas de ferro,
Parecia que estava no inferno;
Bati à porta do céu,
Aonde todos caminhos levam,
Por mais tortuosos que sejam.


Nenhum comentário:

Postar um comentário