domingo, 13 de agosto de 2017

Meu coração é um cubículo como um pequeno cubo; BH, 01701102000; Publicado: BH, 01201202013.

Meu coração é um cubículo como um pequeno cubo 
E um quarto e sala de proporções ínfimas
E nada cabe no cúbico do meu coração; é uma 
Cubata de abandono, uma senzala da escravidão,
Que representa a falta de paz, a falta de amor, 
Um aperto de mão; meu coração nem tento
Cubar, fazer a cubagem, elevar ao cubo, para 
Ver se consigo aumentá-lo: é um coração do 
Mais irrisório; envergonho-me dele e causa-me
Vergonha possui-lo e trazê-lo dentro do peito;
Até que tem um jeito cubano, como se fosse 
Natural de Cuba, ilha do mar das Antilhas; até
Que tem uma queda por Fidel Castro e também
Tenta cubanizar-se, lutar pela implantação, aqui,
De regime político semelhante ao existente na 
Cubanização da Revolução vitoriosa de Castro; 
Porém, meu coração não tem ato, não tem efeito,
Não tem método, não tem cálculo, capacidade e 
Nem é um recipiente, ou um recinto de certa 
Tranquilidade, felicidade e alegria; parece um 
Ânus, uma bunda, um fundo de agulha oposto à 
Ponta, onde querem sempre enfiar uma linha
Grossa e bem dolorosa; parece um cu que não
Representa o símbolo químico de cobre; o dia em
Que for um outeiro que tem cruz e é marcado
Com ela; o dia em que for grande, igual a grande 
Cruz erguida nos adros, cemitérios, praças; ter a 
Parte da igreja compreendida entre a capela-mor
E a nave central; creio que merecerá uma viagem
De navio através do oceano, através da constelação
Austral e terá valor do cruzeiro, unidade do sistema
Monetário brasileiro e lugar na Ordem Militar e
Honorífica do Brasil; fora disso, nunca irá cruzar e 
Encontrar-se a percorrer caminhos diversos, a se 
Colocar sempre de través, a estar-se sempre 
Atravessado, sem entrar e sem penetrar em
Outros peitos; e ao percorrer em vários sentidos,
Rua, caminho, terá uma pedra a atravessar; uma
Corda a cortar, um precipício para interceptar o 
Fluxo de sangue que quer cruzar em liberdade; 
Dar forma de cruz à verdade e dispor os animais
De raças diferentes para acasalar sem restrições
Ao cruzamento, ao acasalamento, ao ponto de 
Encontro de duas vias públicas; tipo navio de 
Guerra, aquele cruzador que levava a antiga
Moeda portuguesa; o participante da cruzada e a
Comunicação telefônica, ou telegráfica na quais
Há interferência de outra ligação; o disposto da
Campanha de propaganda usada pela expedição
Militar que, na Idade Média se fazia contra hereges,
Ou infiéis em nome da inquisição; e o produto que
Cruza a informação que leva à fogueira que deixava
A humanidade entre a cruz e a caldeirinha, em
Situação crítica, onde a maioria era considerada à
Morte por quem não sabia fazer uma assinatura,
Não sabia nem escrever e julgava sobre o
Destino e a escolha religiosa; e naquele tempo
Não podiam ser socorridos, pois ainda não
Existia a Cruz Vermelha, sobre fundo branco,
Indicativa da neutralidade das ambulâncias em
Virtude da Convenção de Genebra; e a denominação
De uma sociedade internacional que recolhe,
Hospitaliza soldados feridos e civis vítimas de
Guerra; meu coração não tem jeito, ainda expressa
Espanto e reprovação, vive no gesto de  se persignar
E de benzer-se e trabalha com aflição para acabar 
Com insígnia de várias ordens militares e religiosas e
Conservadoras e conservadas; preserva o símbolo do
Cristianismo e da redenção para os cristãos o
Instrumento de suplício da antiguidade, composto
De dois madeiros um atravessado no outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário