sexta-feira, 18 de agosto de 2017

O azul que vejo é consolidador e sei que existe; BH, 03001102000 Publicado: BH, 0301202013.



O azul que vejo é consolidador e sei que existe,  
Por isso consolida-se no fundo da minha retina;
A cor real consolidante, que quanto mais olho, 
Mais firma-se em mim; mais sinto fazer-se sólido
Em meu olhar, o azul do firmamento, a consolidar,
Tornar a cor mais fundada, mais permanente, 
Mais ativa do que dívida pública; que não venha
Agora o homem reunir leis segundo determinada
Ordem, ou sistema e acinzentar assim este azul
Do céu; quero-o cada vez mais sólido, quero-o
Cada vez mais estável, quero-o por consolo nos
Meus dias de tempestade; e ser realista, tanto
Quanto o comportamento consonantal, às letras
Consonantes; e tanto quanto à transformação
De semivogal em consoante, na consonantização,
No casar-se para formar pensamentos ressuscitados;
No combinar-se pra relembrar os nossos restos
Esquecidos, associar-se para criar na imaginação; e
Consociar para na inspiração, mesmo quando não
Houver casamento, mesmo quando não houver
Associação, ou um consórcio, deixemos algo de
Impressão escrita; deixemos o consorte feliz, o 
Ideal que tem sorte, ou estado comum com a 
Ideia; o cônjuge conspícuo, que age sério na 
Conspiração, que é bem mais respeitável ao
Conspirar; notável com o que conspira e chega
A ser chamado de ilustre conspirador; que dá
Na vista ao conspirar, que chama a atenção ao
Concorrer para certo fim; ao tramar contra alguém,
Contra o poder público numa conspirata, basta 
Para sobreviver, basta com o conspirativo, toda
Maracutaia da conspurcação; corromper-se e 
Corromper, aviltar-se e aviltar, conspurcar-se e 
Conspurcar e a conspurcável perseverança, o 
Constante do erário, que pensa que pode ser 
Conspurcado com constância; meu Deus, até 
Quando Divino Espírito Santo, pelo que me 
Consta, não parará tão cedo, não, nunca; e
Nosso Senhor Jesus Cristo, será que faz parte
Da raça política brasileira, eternamente, se
Locupletar do que pertence ao povo? será
Sempre inalterável, sempre imutável? incessante
E cada político já tem o seu valor fixo; ou é
Dezinho, quinzinho, ou vintinho, não importa a
Quantidade matemática de valor invariável; o
Que dói é a constatação, o constatar que a
Nação, não sabe constituir-se por si só; e não
Sabe ser formada e mostrar o que está 
Escrito no livro da vida;o errado passar por 
Certo, a notícia ruim circular mais do que a 
Boa, constar ainda que dizer a verdade, é 
Verificar e estabelecer com exatidão e
Comprovar que a mentira, tira da constelação,
Do agrupamento de estrelas, mesmo segundo
Os astrônomos, para facilitar os estudos do céu
E orná-lo de objetos brilhantes como estrelas;
Constelar sem consternação, com o fim da
Tristeza, com o fim da dor, do horrorizar-se
Ao consternar-se o causar grande aflição à
Humanidade; desalentar por não encontrar a
Solução, comover-se por não achar a resposta
No palheiro e ainda sofrer com prisão de ventre;
Constipação de resfriado e ao ser atacado, ao
Causar decepção, ao constipar o coração, acordar
Do sonho mortal para a realidade constitucional,
Pelo que é regulado por um regime político real,
Inerente ao próprio indivíduo; a constitucionalidade
Conforme com a grandeza e a soberania da nação,
Do povo partidário do constitucionalismo e defendido
Com unhas, e dentes pelo constitucionalista; o 
Jurista especializado em Direito Constitucional, na lei
Básica que estabelece o regime político e social de 
Um estado; organização e modo de formar, natureza
Particular e sem compleição física: só constitucionalizar,
Prevalecer soberana a constituição, o poder constituído,
Para construir, composto, formado do povo, para o povo
E pelo povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário