sexta-feira, 1 de abril de 2016

Éramos jovens geniais; BH, 0130202016.

Éramos jovens geniais, 
Bebíamos todas e 
Algo mais, 
Fazíamos poesias legais, 
Líamos poemas viscerais, 
Odes triunfais, 
Sonetos fatais; 
Beijávamos até não querermos mais,
Amávamos as virgens divinais 
E cantávamos nos madrigais, 
Dançávamos ao luar dos quintais, 
Ríamos das caras dos bestiais,
Debochávamos do boçais, 
Encarávamos a ditadura dos generais, 
Rompíamos cordões umbilicais 
E lutávamos contra os desequilíbrios sociais; 
Prestávamos reverências aos florais, 
Ouvíamos sambas autorais
E o som dos rock'n'rols infernais; 
E vou parar por aqui, 
Jovens iguais nós éramos,
O mundo não conhecerá jamais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário