terça-feira, 1 de agosto de 2017

Guerrilheiro; RJ, 030301982; Publicado: BH, 0110102014.

Sou um guerrilheiro
Perdido em plena selva,
Sem arma e sem fuzil;
Só com a cara e a coragem,
Com a vontade e a necessidade;
Sou um guerrilheiro e 
Faço todo dia,
Minha própria guerrilha;
Lanço-me na luta,
Mato-me e bato-me;
Não apanho e não acho,
O diacho que me dê,
O pão de cada dia;
Derramo o meu sangue,
Bebo o meu suor,
Curo minhas feridas,
Como um animal selvagem;
Sem ajuda e sem amparo,
Traço e faço,
A minha revolução;
Trago no coração,
O meu grito de revolta;
Guardo no peito,
A minha rebeldia,
E não corro de fogo cruzado;
Não corro das tropas
E nem do inimigo,
Que querem me pegar
E impedir-me,
De progredir-me
E de transformar-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário