sábado, 12 de abril de 2014

É preciso contar com a sorte para sobreviver; BH, 02501202013.

É preciso contar com a sorte para sobreviver,
Sair ao acaso durante o dia, ou durante e noite
E voltar incólume,
É preciso contar com a sorte;
O azar já nos acompanha desde o dia em que nascemos
E é do azar que devemos fugir,
Quando saímos de casa durante o dia, ou durante e noite,
É o azar que devemos evitar se quisermos sobreviver;
E o azar nos persegue dentro de casa,
No trabalho e em toda a nossa vida cotidiana;
E o azar como um deus está ali a nos azarar,
A nos agourar e a lembrar à toda hora dos augúrios e
Que a qualquer hora,
Pode ser a nossa hora;
E a sorte como uma lebre serelepe,
Saltitante à nossa frente,
Cada vez mais distante,
Cada vez mais longe
E mais rápida,
De modo que não conseguimos alcançá-la;
E a nossa sorte é tudo,
É a sobrevivência,
É a saúde,
Não precisar de plano, ou do SUS,
Não precisar de judiciário,
Não precisar do legislativo,
Não precisa do executivo 
E ignorar esses podres poderes,
Que são os verdadeiros azares do povo brasileiro;
E a nossa sorte não é a das loterias,
É a sorte de ter alguém que nos respeite,
É a sorte de ter alguém que nos ame,
Que chore por nós,
Que ore por nós
E que um dia,
Possa até a vir a nos velar,
No dia da nossa maior solidão;
É também a nossa sorte,
De nossa última hora,
Ter alguém que com um gesto de carinho,
Um gesto de afeto e
Feche as nossas pálpebras para todo o sempre e
A sorte maior é de quem encontra a sorte na hora da morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário