terça-feira, 29 de abril de 2014

Teus textos são horríveis; BH, 0701202013.

Teus textos são horríveis;
São?
São;
E os textos de Bucowski,
De Baudelaire,
Augusto dos Anjos,
São bons?
Não sei,
Nunca os li;
Nunca os leste?
Não?
Não;
Não;
E os meus textos são horríveis?
São;
São?
São;
E já os leste?
Li alguns,
E não lembro-me quando;
Ah,
Quero agradecer-te de coração,
É a primeira vez em que ouço a verdade,
Pois nunca deparei cara a cara,
Com algum leitor de textos meus;
E hoje estou aqui,
Frente a frente contigo,
Meu muito obrigado mesmo;
Não queria ofender-te;
Não ofendeste-me
E sentia a necessidade,
De encontrar com algum leitor,
Para ouvir a opinião dele;
Mas,
Nem todos os teus textos são tão ruins,
Alguns senti alguma coisa neles
E faz tanto tempo,
Mas senti algo deferente;
Rapaz,
Muito bom,
Fico muito alegre,
Estou contente de verdade;
E tens escrito o que atualmente?
Continuo naquela velha ansiedade,
A angústia de sempre,
A agonia de um dia encontrar um texto,
Que encante o mundo;
Não desistas não,
Falei o que pensava,
É continuar a tentar sempre;
Lógico,
Não posso parar não,
Se parar morro de novo,
Um forte abraço e muito obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário