domingo, 26 de novembro de 2017

"Exequatur" e ai quem me dera ser o autor; BH, 0290102001; Publicado: BH, 0270802013.

"Exequatur" e ai quem me dera ser o autor
Duma obra que resultasse em respeito e em alguma
Credibilidade para mim, como num passe de mágica, num
Execute-se; e num cumpra-se de ex lege, de segunda lei,
Mas não, não tenho em mão, nada que possa ser um
Dia transformado em obra-prima; os ex-libris, em que
No começo eram escritos em prosa, ou verso que os donos
Dos livros costumavam escrever na primeira página, se
Exilaram; e se este escrito for perdido e achado, vai o nome
Do dono abaixo-assinado, modernamente e o ex-libris se
Transformou numa gravura, num desenho que indica a direção
Tomada pelo autor da obra de "ex nihilo nihil", nada nasce do 
Nada; e tudo que existe de algum modo já existia, mas, aonde 
Vou encontrar tal esperança? onde está a segurança? o 
Fim da colofônia, do resíduo da destilação de resinas
De certas pináceas; e não deixarei obra em colofônio, em verso
Jâmbico, trimétrico, catalético; não tenho o teor do natural
Da cidade de Colofão, antiga cidade da Jônia; quem
Quererá saber do cologaritmo, do logaritmo inverso
De um número e do que equivale ao simétrico do logarítmo
Desse número? agora vista uma colombina, vista uma 
Certa fantasia carnavalesca, qualquer uma e as portas
Estarão abertas, pelo menos por três dias; quanto ao colômbio,
Elemento químico, metal, símbolo Cb, de peso atômico 93,5; e 
Número atômico 91; e o nióbio, ninguém quererá saber e 
Valerá menos do que um colombo? a unidade monetária
De Costa Rica e Salvador; e "ex-officio", por dever do cargo que 
Tento almejar, sem sucesso, melhor tentar a columbofilia,
A criação de pombos-correios, ser um columbófilo, amigo dos 
Pombos-correios; e não um autor de obras, pois não passo de um 
Colomi, um rapaz ingênuo, um colomim imaturo, menino
Criado no agrado de vó e de madrinha; corumim sem experiência, 
Curumim que não teve a chance de viver no seio da natureza; e 
O colondro que caiu do pé, o fruto comprido de algumas 
Curcubitáceas, esquecido na solidão; e para ser o colocutor e
Ser aquele que fala com outro interlocutor e uma das
Pessoas do diálogo e teria que pelo menos ter a coragem
De mostrar um texto colmilhudo e que tem grandes colmilhos na 
Composição; um escritor colmilhoso, igual ao cavalo velho,
Portanto ainda não imprestável e cheio de sabedoria, como
A que se aplica às pessoas de idade avançada; porém, não
Decrépitas, bestas-quadradas e com colmilho, o dente
Canino, a presa ainda a sorrir; o colmeeiro, o tratador de 
Colmeias, o negociante delas, que tem no colmeal, lugar
Onde há porção de colmeias, sabe exercer a sua arte, sem
Levar pito, crítica ou picada; é como o engenheiro da colmatagem,
A operação que consiste em guiar águas ricas em sedimentos
Para bacias, ou planícies baixas e pantanosas; já o autor, não
Sabe nem colmar, nem cobrir de colmo o próprio casebre; e não
Sabe encher de ânimo e procurar uma saída e não sabe sublimar
A sua arte; tornar sublime seus escritos, erguer a grande
Altura a frase, exaltar a palavra, engrandecer as letras,
Elevar à maior perfeição a poesia e nem fazer passar um
Corpo diretamente do estado sólido, ao gasoso e purificar
Por sublimação? nem pensar e nem tentar; não tem honras e
Nem dignidades e não sabe distinguir-se para chegar ao
Mais alto ponto; rematar uma história, completar uma lacuna,
Encher um vazio; cumular no coração todas as boas virtudes
E mais pobre do que um colmado, do que uma casinha
Coberta de colmo, uma palhoça, um mendigo cheio
De andrajos; o que representa no coliseu, o maior anfiteatro
E circo romano, o ato coliquativo que diz respeito
A coliquação e diz-se também dos estados mórbidos,
Que parecem provir da fusão das partes sólidas
E se acompanham de profundo abatimento e de
Diarreia coliquativa e de suor para coliquar,
Para fundir o corpo e derreter o esqueleto na fusão,
No mais alto grau na liquefação de todas as lágrimas
Que descem pelo rosto escarpado; pelo montanhoso das
Colinas da face, a molhar o semblante colinoso,
A formar bacias hidrográficas; repouso para colimbiforme,
Espécime dos Colimbiformes, ordem de aves com
Pouca aptidão para o voo, de penas situadas
Muito para atrás e pés palmados, da qual é tipo
O mergulhão; como um colimador, o instrumento
Para determinar um ponto na horizontal, na
Colimação, na observação de mira, por meio próprio; e
Quando o livro é coligativo com o cólico, é relativo
Na coligação com a bílis; e que coliga com a colibacilose,
A infecção pelo colibacilo, Escherichia coli, o escritor
Morre, vira microrganismo saprófila do intestino
Do homem e animais e que pode tornar-se
Patogênico quando invade outros tecidos, não
Quero herdar esse nome científico; quero espalhar
Meu colhimento, meu ato de colher, o melhor da
Obra que dito minha; e que apanho no colheril,
Que sirvo no colherim, a pequena colher de estucador,
De colhereiro, fabricante e vendedor de colheres; e de
Certa espécie de ave de bico largo semelhante à colher;
E da colherinha, ave da família dos Falconídeos,
Também chamada cauré na Amazônia; e sou o
Meu colhedor; o que colhe o que pranto, sou aquele
Que sustenta os cabos delgados que seguram os meus
Mastaréus; encho a colhedeira de mim, transbordo
O utensílio de madeira com que os pintores reúnem
As tintas moídas, pois não tiro o olho de mim; sou
Meu guia e meu rumo e uso o hispanismo
Para ornar com colgaduras a minha moldura;
Faço guarnecer-me de cuidados, suspender-me
Aos céus, pendurar-me ao firmamento e colgar-me
Ao universo que faço parte e não abro mão; quero
Ser o estofo virtuoso e rico, igual a colgadura que
Se pendura nas paredes, ou janelas, para as cobrir
E ornar; e a que se prende à chapa radiográfica
Que se põe a secar, pendente da natureza, dependurado
Na vida, colgado sem querer a morte, mostro
Tudo que foi colhido de mim; tudo que foi
Reunido, o material compilado, o valor coligido e
Ai, quem me dera, neste momento coleto, deixar
Para a posteridade, para uso coletivista da humanidade,
Deixar para o coletivismo, o sistema social e econômico,
Segundo o qual se devem tornar comuns a todos os membros  
Da sociedade os meios de produção do coleteiro, fabricante
De coletes, ou espartilhos, ao mais elevado cidadão da sociedade;
E um dia, o que puder ser coletado, o que for coletável,
Seja só para pôr fim ao efeito colerético, que aumenta a
Secreção da bílis e causa a cólera-morbo, a irritação
Da paixão e o impulso violento contra o que ofende,
Ou indigna, no frenesi da ira e o arrebatamento
Da raiva e a doença infecciosa aguda, contagiosa,
Em geral epidêmica, que tem por agente etiológico
O vibriocoma, ou vibrião colérico, e é geralmente
Caracterizada por diarreia abundante, prostração e 
Cãibras também chamada mordixim, ai quem me
Dera deixar a fórmula das vacinas de todas as doenças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário