segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Podeis-me chamar-me de tudo e dizer que sou tudo; BH, 0160602001.

Podeis-me chamar-me de tudo e dizer que sou tudo,
Menos que não sou evoluído, pois, só o fato de lutar 
Contra a minha ignorância, contra o meu epiteto de
Ignorante e covardia e medo, já posso ser considerado
Um fator de evolução; e estou dentro da estatística, 
Dentro da ciência que tem por objeto, a observação,
A captação, a classificação formal e a análise das 
Ocorrências coletivas, ou de massa, bem como a 
Indução das leis que tais ocorrências obedeçam; e na 
Apresentação numérica em tabelas, ou gráficos dos 
Resultados dessas observações, chego à várias
Conclusões, de todas relativas a mim, são as de 
Evoluções; tenho sob a guarda do meu estatismo,
Todo o conceito de que sou igual a ação
Político-econômica que coloca  sob direção do 
Estado as atividades econômicas e socais; meu 
Pensamento nunca está em repouso, meu cérebro
Jamais fica imóvel, meu espírito não é estático; e a 
Parte da mecânica que trata do equilíbrio dos cirpos
E que também tem por designação dos ruídos
Causados pela eletricidade atmosférica nas 
Transmissões radiofônicas, a estática é que 
Sustenta a minha alma, ao não deixar o meu eu 
Estatelar, ou nada de mim atirar ao chão, ou 
Tornar-me atônito por qualquer que seja a 
Surpresa; nada mais poderá causar-me grande 
Admiração, a não ser alguém a demonstrar a boa 
Educação; ou um homem bom a fazer o bem, o
Belo não se envergonhar das suas ações, quanto 
Mais um elefante branco cair de todo comprimento,
Em cima de uma Ferrari Testa Rosa, ou o 
Estatelamento, o enfraquecimento do nosso poder
Estatal, diante dos outros; a estase, a estagnação
Do sangue, ou de outros humores do corpo, não irão
Apavorar-me; não sei nem sequer estarrecer-me por
Nada, detesto ostentação, demonstração duvidosa e 
Estardalhaço de bêbedo; gosto de estar a chorar às
Escondidas pela raça humana, pelo ser humano e 
Pela humanidade; como o verbo que sabe servir de 
Auxiliar, unido ao gerúndio de outro verbo e a exprimir
Uma ação que se prolonga durante algum tempo e 
Sentir-me sozinho, a sentir dores as dores do mundo,
A destruição do planeta, a diminuição do universo; só
Quero morar transitória, ou definitivamente na terra, 
No pó, na poeira; presenciar a vida, assistir ao
Nascimento, ter relações sexuais satisfatórias,
Saudáveis, visitar a natureza, fazer companhia,
Conversar, estar de pé com o sol, manter-me em 
Determinada posição com a lua; e ser num momento
Determinado eternamente e não deixar a criança 
Sentir frio e encantar-me num lugar, estar em casa;
Guarnecer e segurar com estacas as palafitas e 
Estaquear ao colocar os aliceces nos pés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário