terça-feira, 22 de setembro de 2015

MIKIO, 73; BH, 030302013.

Nunca parei de chorar e nunca
Pararei de chorar e gosto de perguntar:
Como fazer para parar-se de chorar? sinto
Tantas pessoas alegres e sou tão triste;
Percebo tantas pessoas tão felizes e sou
Infeliz e noto quanta gente bem
Sucedida e sou mal sucedido;
E inda conheço seres senhores de
Si, seguros, garantidos, confiantes e
Sou tão vacilante; e nunca pararei
De chorar por causa disso, procuro um
Motivo para consolar-me e não o
Encontro; e choro, pois, não quero
Nada do que todos querem; se tivesse
O desejo de ser igual a todo mundo,
Com certeza seria feliz igual a todo
 Mundo; e não quero nada do que
Todos querem e nem tenho nada
Do que todos têm; tenho é choro, pranto,
Lamentação e dor; mas sei que tudo
Isso não passa de demagogia, é pura
Demagogia o meu sofrimento; é o puro
E real fisiologismo, que passa com o
Primeiro copo de cerveja bem gelada;
Com a primeira dose da cachaça da
Forte, boa; estou igualzinho a todo
Mundo embriagado pelas futilidades
E inutilidades da vida; no primeiro
Copo de da roça curtida na semente
De sucupira, lá se vão todos os
Meus males vãs, é tiro e queda; e
Bêbado, vejo-me em todos os
Felizes, realizados, don juans,
Garanhões e galanteadores; e aí vem
A hora, não a que fere, mas a que
Mata e tenho que passar a ser eu
Mesmo: nunca pararei de chorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário