terça-feira, 22 de setembro de 2015

MIKIO, 75; BH, 030302013.

Para quem tem vontade de poder,
Vontade de potência, vontade de fazer,
A vida já não é nada fácil; e
Para quem não tem vontade de
Poder e nem de potência e nem
De fazer? e como é a vida para
Quem não tem vontade nem
De ter vontade? ou a vontade de
Estar no desânimo? é só o estado de
Inércia, repouso sem estar cansado
E cansado por estar em repouso; e o
Combustível para o que tem vontade
É o amor; é o amor que é a vontade
De poder, de potência, de fazer; é o
Amor que não é a pilha queimada
E nem a bateria arriada; e quem
Não ama é assim, sem coragem até
Para viver, sem ânimo para fazer,
Sem tesão para existir; e percebo que,
Não amo, nasci sem amor; a vida
Para mim não podia ser fácil,
Tenho medo da vida, tenho medo
Do amor, tenho medo de amar; e não
Trabalho direito e não divirto-me e
Quando bebo, é uma sede sem fim,
Para afogar o que resta dentro; e sou
Filho de mulher de fibra, sou filho
De pai que lutou até contra a
Ditadura; era para ter herdado
Essas qualidades deles, mas, não
Soube honrá-los, não posso querer
Imitá-los; então, meus dias, como
Dizem as tradições, não serão
Prolongados, tanto quanto os deles
E deixarei em breve a terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário