sexta-feira, 8 de junho de 2012

Está em falta algo em mim; RJ, 0120201999.

Está em falta algo em mim,
Está sempre em falta e a faltar,
Alguma coisa em mim; estou
Sempre vazio, oco, vago e no vácuo;
Em minhas veias não correm sangue,
Por minha cabeça, por minha mente,
Não passam pensamentos, ideias, ideais;
Minhas mãos não têm dedos,
Não posso pegar em nada;
Meus olhos não podem ver,
Sou um cego no escuro,
Perdido no temporal;
Sou o derrotado da briga,
O covarde da guerra,
O medroso da turma,
O fraco da batalha;
E o meu maior desafio,
É vencer isto tudo,
Que trago dentro de mim;
E é por isto que me falta,
A afirmação de ser;
De provar a todo mundo,
Que sou normal também;
Só que não escondo,
Não me engano e nem me iludo;
Encaro a verdade e a realidade
Com o peito aberto
E com o coração que Deus me deu,
Mesmo ao faltar tudo em meu peito;
Continuo a seguir o destino,
Que tenho que traçar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário