quarta-feira, 6 de junho de 2012

O que mais quero agora; RJ, 060101999.

O que mais quero agora,
É seguir o caminho da aurora;
Seguir o sol estrada a fora,
Até à noite quando a lua chegar;
Ser um filósofo solto no ar,
Seguir o voo dos pássaros,
O canto do sabiá;
De dia contar as flores,
À tarde as borboletas,
À noite contar as estrelas,
Até o dedo cansar;
Alimentar-me de filosofia,
Pensar e meditar;
Chamar de bela a vida,
Até surgir no horizonte,
Um novo pensamento,
Uma nova concepção,
De formação de ideia,
De conclusão de ideal;
Ver banido o mal,
Ver o renascer do bem;
A felicidade real,
Sem obstáculo e dor;
Um mundo cheio de paz,
Um povo cheio de amor;
É o que mais quero,
É no agora neste instante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário