sexta-feira, 1 de junho de 2012

O que que posso fazer; RJ, 070301998.

O que que posso fazer?
Sou formado assim,
Assim fui feito:
Alma de poeta,
Coração de galinha,
Espírito de manteiga,
Pés de barro,
Asas de cera;
Esta que é a verdade,
Sou uma mentira;
Esta que é a realidade,
Sou uma ilusão,
Uma mágica mal feita,
Uma magia negra;
Pensamento voltado,
Para todo o vazio;
Reação de cadela assustada,
Que enfia o rabo entre as pernas,
Gane e ladra de medo;
E em qualquer situação,
Deixa o desespero tomar conta
Da fé e do coração;
Meu deus,
Qual é a minha saída?
Qual é a minha solução?
Como mudar a fórmula do bolo?
Como mudar a receita?
Até agora continuo perdido,
Amarrado e acorrentado;
Não vejo a liberdade raiar
Dentro de mim;
Não sinto o sol nascer,
Então, o que posso fazer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário