terça-feira, 5 de junho de 2012

Qual será o dia; RJ, 080101999.

Qual será o dia,
Que vou ter alegria,
Bonança e felicidade?
Qual será a hora,
Ao nascer da aurora,
Que vou cantar,
Ao despertar do dia?
Ao perder o pânico,
Sair da angústia,
Abandonar a ânsia
E deixar a serenidade
Habitar meu peito,
Com todo o direito,
Que um homem comum,
Tem de ser feliz,
Com o olhar tranquilo;
Qual será a noite,
Em que deitarei a cabeça,
No meu travesseiro
E dormirei o sono da paz?
Sem pesadelo e terror,
Só em lago de água tranquila,
Onde o azul do céu,
Seja refletido eternamente
E que o nosso olhar,
Nunca seja ofuscado,
Seja sempre reativado,
Um olhar de gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário