terça-feira, 5 de junho de 2012

Os montes e as montanhas e os morros; BH, 0120901999.

Os montes e as montanhas e os morros,
Os picos e as serras e as chapadas,
Ladeiras e encarpas e tudo mais
Que puder ser assinalável,
Na mãe natureza, fruto da terra,
Não devemos deixar passar sem
Um termo assinante; e assinar cada
Peça de árvore e arbusto,
Antes que venham acabar;
Escrever o próprio nome e sinal,
Em cada folha, flor e pétala;
Deixar o sinal que lhe corresponde,
Subscrever os frutos, as sementes,
Os brotos e as raízes;
Assinalar item por item,
Capim por capim, galho por galho,
Ramo por ramo, caule por caule,
Tronco por tronco; graveto por
Graveto, pedra por pedra,
Fazer assinatura de toda publicação;
Chamar a atenção do homem,
Na temporada teatral,
Não marcar o prazo para o final;
Aprovar a luta daquele que luta,
Pelo fim da destruição;
Ser o nome do autor colocado,
Em um escrito em defesa,
De todo patrimônio natural;
Firmar contrato para receber,
Por certo tempo a palavra,
De que nenhuma folha será arrancada;
Deixar de frequentar a temporada das queimadas;
Ninguém calcula o preço
Do valor desse espetáculo;
Gritar alto por não querer
Mais assistir indignado,
Tudo que continua errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário