segunda-feira, 17 de julho de 2017

Como pode alguém que faz cinco vestibulares; BH, 0901202013; Publicado: 070502014.

Como pode alguém que faz cinco vestibulares,
Vários concursos para empresas públicas,
Sem ser aprovado e participa
De alguns concursos estaduais e municipais de literatura,
Quer se passar por criador de textos?
É ter muita incompetência,
É muita falta de capacidade;
E para compensar,
Vara as madrugadas,
Papel e caneta nas mãos,
Na esperança de ser pai dum escrito,
Que alguém possa chamar de erudito;
E água em abundância passou por
Debaixo da ponte
E água em demasia inda há de passar,
Vinda dos regatos,
Dos córregos e riachos;
Sem contar as águas que vêm das lágrimas,
E chorar será o atestado de
Quem não tem atestado;
E lamentar será o diploma de
Quem não tem diploma;
E um diplominha,
Mesmo de torneiro mecânico,
Pode levar à presidência da república;
Mas vou morrer sem diploma,
Sem atestado,
Sem título;
Atestado terei um,
O atestado de óbito;
Esse é infalível e até certeiro,
Mas corro um risco,
Há quem desaparece
E não pode ter atestado de óbito;
Se acontecer comigo,
Aí é que não terei nada mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário