segunda-feira, 31 de julho de 2017

Permaneço num escravismo e num sistema dos escravistas colonial e cultural; BH, 030902001; Publicado: BH, 01901002014.


Permaneço num escravismo e num sistema dos escravistas colonial e cultural
E social; escrevidão pra mim ainda não acabou, permaneço em estado e em
Condição de escravo, em sujeição total de eterna escravização, sou vítima da
Escravatura membro tráfico de escravos, ainda não libertei-me, nem
Possuo carta de alforria; gostaria de escovilhar me meu passado, retirar de 
Mim impurezas, como as que se retiram do ouro e da prata; preciso de alguém para
Escovar-me, limpar-me e lustrar-me e escovar meu passado, sovar meu espírito
E repreender minha alma; alguém precisa ver, se aproveita em mim pelo menos sobras de 
Escovilha, pelo menos resíduos metálicos das oficinas ourives; não sou escravo
Escovado, negro esperto, preto ladino, não será qualquer escovadela que me
Resgatará não será qualquer repreensão, assim ligeiramente que me restabelecerá
Na sociedade; escova da qual preciso, não é utensílio feito com pelos, fios
Implantados numa superfície, para limpeza de roupas e dentes, nem para dar lustro;
Quero limpar é meu ente, meu ser, meu eu; quero é tirar do meu olhar visão
De escotilhão, quero tirar da minha vista o olhar de pequena escotilha, de  pequena
Janela, igual a redonda dos navios; quero é enxergar, ampliar meu
Ângulo, ver sem mistura, ser um escoteiro, aquele que viaja sem bagagem e participante
Dum grupo dedicado ao escoteirismo, ao escotismo, para aprender com o sistema:
De educação moral e social  e da infância; nasci sem escopo e lamento dizer que,
Até hoje, não possuo propósito e nem intuito; nada tenho de escol, não sou o mais distinto
Da nata e nem a flor que se cheire, confesso; e é um erro fugir da escola cedo, abominei o
Estabelecimento de ensino, desprezei o conjunto dos adeptos de um mestre, esnobei toda e
Qualquer e total determinada concepção, técnica ou estética, seguida por vários
Artistas; não adquiri experiência e nem sirvo de exemplo do homem escolado
Experimentado, onde muita coisa pode-se aproveitar; porém do mau escolar, do meu estudante
Que, não aproveitou a escolaridade e nem usufruiu de tirocínio da escolástica,
A única herança será a pena e a piedade, a caridade por não conhecer a filosofia
Ensinada nas escolas da Idade média; para quem não tem o conhecimento escolástico,
Também não tem escolha e não pode ter preferência e muito menos opção não e 
Saberá escolher o destino, preferir uma vida melhor na felicidade, não saberá separar
Por qualidade ou espécie, não poderá optar, escolhido, então, nem pensar o relacionado; é 
Só para ser explorado, nunca o que se escolheu para uma missão qualquer e à sua frente
Só em escolho dará com a cabeça, só em rochedo à flor d'água encontrará pela frente,
Só obstáculo perigoso que, causará escolia, desvio de coluna vertebral e não terá escolta
No vale da sombra e da morte; andará sozinho, sem tropa e sem veículo para o
Escoltar, fazer companhia com vistas, a defender a si e a alguém de alguma coisa
Que, impõe perigo e então se recolherá no próprio escombro, brincará de esconde esconde,
Na própria ruína e não terá a alegria de certo folguedo infantil e sim o infinito
Esconder-se   da verdade e da realidade; Ocultar-se na mentira e subtrair se às
Vistas alheias devido o peso da vergonha

Nenhum comentário:

Postar um comentário