terça-feira, 18 de julho de 2017

Vou me deixar queimar de leve e a me passar; BH, 02803101002000; Publicado: BH, 0150202014.

Vou me deixar queimar de leve e a me passar
Pela chama e não irei me chamuscar; e não
Sofrerei chamuscamento e nem queimadura
Leve; sou o vento, sou o gás do champanhe,
Do vinho branco espumante, do tipo Champagne,
França; sou a embriaguez do champanha e igual
Ao Papai Noel, entro pela chaminé e não me sujo;
E entro pelo tubo que leva a fumaça de um recinto
Fechado para o exterior, caio na lareira, no fornilho
Do cachimbo do Saci Pererê e não deixo de chamejar;
De brilhar cada vez mais como chama, de emitir chamas
Igual a salsa; de fulgurar e resplandecer, de ser 
Chamejante e o ser que chameja no escuro, sem ser
Um vaga-lume; é que carrego movido pela paixão e 
Carrego movido pelo ato revelador de pressa e de 
Afobação; é a excitação para os atos libidinosos, é a 
Inquietude da eterna juventude, que carrego dentro
Do eu, no meu espírito; é a amizade muito íntima, o
Namoro e o chamego, é o fazer e o ter vontade de 
Poder chamejar, sem o roupão para vestir ao levantar
Da cama, ou ao sair do banho; sem o chambre que
Desperta o instinto e apaga o lado grosseiro, apaga
O chambão, tal no futebol, o encontrão que gera a
Falta; e o chamariz do juiz, do que chama, que atrai,
Expulsa com engodo, ao mostrar o cartão vermelho,
Antes do amarelo; e passa a ter por nome, a pior 
Alcunha de homem, que a torcida ao convidar, ao 
Invocar, faz convocar até a mãe; atrair, dizer de
Alguém em voz alta, para que venha ver o que o
Filho, presente, está a fazer; é mandar vir emitir
Com som alto e fazer sinal para que se aproxime
Numa mesa de chá-mate-inglês, o mate das cinco;
Não ando de ceroula e nem uso peça íntima do
Vestuário masculino, que cobre o corpo desde o
Ventre até as canelas; e o nevoeiro intenso e
Amplo, a cerração que trago dentro da cabeça, é
Pior do que a vegetação fechada, de pequenas
Árvores, arbustos e gramíneas; meu crânio é
Cercado, minha mente tem cerca, meu pensamento
É totalmente fechado; tenho o espírito coberto de
Nuvens e nevoeiros e minha alma se encontra
Dentro de mim, em lugar apertado, em lugar
Cerrado; é espesso o negror, que não consigo
Transpor, sinto a treva cerrar-se, e fechar-se,  
Sobre mim; sinto a escuridão só a querer me 
Cercar, apertar meu coração, encerrar a minha
Alma e concluir em tristezas todos os meus dias;
Meu Deus, porque cobrir-me tanto de nuvens?
Porque escurecer tanto assim a minha vida? tira
Este cerro das minhas costas; arreda da minha
Frente este pequeno monte penhascoso, esta
Colina que impede-me de ir de encontro da fé, da
Paixão, da verdade, da liberdade, da direção
Certa, com certeza e sem dúvida; não pretendo
Mais ser usado no certame, derrotado na luta e
No debate, reprovado no concurso e ficar de fora
No festival; tenho que dar um golpe certeiro, um
Tiro bem dirigido, dum franco-atirador, que acerta
Bem; e um acordo acertado, com qualidade de coisa
Com conhecimento de convicção e confiança, de 
Certidão certa; de documento certo que certifica
Legalmente, o certificado contido, o conteúdo
Particular de algo para certificar, afirmar de fato,
Passar para tornar ciente e conferir para convencer:
Sem erro; e de mãos dadas com o verdadeiro, ao
Lado do evidente, do exato, do que acerta e que
Tem ajustado, com prévia determinação dum, de
Algum, de qualquer um que certamente faz ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário