quarta-feira, 26 de julho de 2017

Olha minha amiga e não adianta se nem catuaba resolve; BH, 02401002000; Publicado: BH, 0280102014.

Olha minha amiga e não adianta se nem catuaba resolve
O meu problema; podes vir com tida planta medicinal, 
Qualquer uma afrodisíaca, da família da bignoniáceas, 
Ou de outra família, que entre nós dois, não haverá a
Catucação, é a falta da minha libido, não permitirá 
Cutucação; lamento ter que dizer mas, não darei uma 
Cutucada em ti, não darei nenhuma catucada, nesta 
Noite de amor; meu sexo não permite cutucão, por mais 
Que, tente, não consigo um catucão; é por isto que,
Prefiro falar a verdade, a ter que enganar-te: não dá 
Para catucar, desculpa minha amiga mas, não dá para
Catucar e faz com a banana caturra, que guardei para ti; 
Pois, não dá para cutucar, sei até que sou uma pessoa 
Teimosa, uma pessoa retrógrada e um homem casmurro
E sempre que olho para ti, sinto vontade de possuir-te;
Porém, o meu fruto da família das euforbiáceas, não quer 
Mais funcionar, persiste em caturrar; em mostrar-se 
Teimoso e em imergir em demasia, como se fosse a 
Proa de uma embarcação; teima na caturrice infundada
E na atitude de não querer causar prazer e gozo nem a 
Mim e nem ati, minha pobre caturrita, que mais parece,
Uma ave dos psitacídeos; tuim, não fica assim, um dia 
Encontrarás um homem menos ruim; com muito amor em 
Caução, com depósito de um contrato, de mais de mil e 
Uma noites de amor e para tornar mais efetiva a 
Responsabilidade e o encargo de fazer de ti a mulher 
Mais mulher e mais feliz  do universo; com garantia de
Carícias, segurança de ternura, penhor do canto, d
Homem cauteloso e pendente e não de um homem sem 
Causa que, não determina a existência, de uma coisa tão 
Importante, quanto tu; um fato real, o agente que causa o 
Motivo da razão, a ação judicial vitoriosa, a demanda 
Satisfatória; olha minha amiga, não pareço e nem sou o
Caucasiano, o natural do Cáucaso, da ex-URSS que,
Pretendo parecer; e nem conheço a família de línguas 
Faladas no tal Cáucaso, ou da raça branca, não tem 
Nada a ver comigo; sou filho de crioulo, filho de negrão, 
Meu pai negão fez dez, eu fiz três, um com defeito e 
Parei por aí e até hoje, não descobri, o que é que
Acontece comigo; não tem nada de calcárico, não tem 
Nada de calcário e nem do caucho; duro da árvore da 
Região amazônica, da família da horáceas, produtora 
De borracha; o látex coagulado, o carchu e o caucionante,
O que cauciona o óbvio; faz dar como caução, garantir,
Penhorar outra vez, caucionar de novo e que presta ao 
Caucionário e o apêndice posterior, móvel do corpo 
Dos animais; rabo e parte do vestido que arrasta
Posteriormente, a cauda de noiva, rasto luminoso dos
Cometas; a correnteza da iluminação, a cachoeira da
Criatividade, onda caudal, que leva água pura,
Cristalina em abundância; de grande caudatório
Agudante, que vai a reboque do bom e que passa
Sem ser subordinado; sem ser servil ao caudilho, a banir
O comportamento caudilhesco e o processo de mando 
Político peculiar ao caudilhismo, tipo chefe militar de uma 
Região, coronel de um bando; cauim de um índio, bebida 
Preparada com mandioca cozida e fermentada; caule da 
Providência, haste das plantas de origem, caulim de 
Argila friável e de cor branca, refratária e empregada no 
Fabrico de porcelana de estilo, causador de admiração; e
Que exprime caudal, casualidade com qualidade, revelação 
Que, une a causa ao efeito, princípio em virtude do qual os
Efeitos se ligam às causas, com origem, produzir e motivar 
Para causar a metamorfose, física, psíquica e social que,
Será o causativo manancial do saber, a morada da sabedoria, 
Do defensor do prazer; o causídico, advogado da satisfação 
Causticante, ardente em noite de inverno; que caustica o corpo frio 
Do cadáver até ele dá sinais de vida, como se fosse um Lázaro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário