segunda-feira, 17 de julho de 2017

Refletir para viver e viver para refletir e pensar e não pensar que pensa e sem pensar; BH, 050402007; Publicado: BH, 090702014.

Refletir para viver e viver para refletir e pensar e não pensar que pensa e sem pensar;
Opinar só com a verdade ou do contrário, calar, se for para fazer apologia da 
Mentira, o melhor é ficar calado, é viver mudo; se um dia, procurar um conceito, o 
Certo é procurar o conceito da sabedoria, da reflexão com a inteligência e sentido
Racional; e razão, razão é tudo e quem tem razão, tem tudo na vida e não passa na
Vida despercebido, como um ser vago, vão, inchado de vácuo; cair sempre na
Realidade, mesmo depois do mais prazeroso sonho e não arquitetar nenhum sonho
Com a falsidade, por mais idealizado que seja; encher a ideia com o mais nobre e o
Mais elevado ideal e a baixeza do passado, a vilania dos tempos idos da estupidez
E da ignorância, deixar as águas lavarem junto com as mágoas; e o mais asqueroso
Mal que acompanha o espírito, a covardia, junto da omissão da alma e a indiferença
Do ser, jogue no abismo do depósito das trevas, lance tudo lá e encha o precipício
Com os rios das lágrimas e faça do precipício um oceano de lágrimas verdadeiras de
Todos os arrependimentos, pelas faltas e pelas vezes que tinha que fazer as coisas
Certas e só fez as coisas erradas; chore um mar sem fim de lágrimas, todas as
Lágrimas possíveis e impossíveis e peça perdão e peça desculpa e conceda o perdão
E conceda a desculpá e esvazie as cadeias do coração; liberte todos os prisioneiros,
Esvazie as prisões e deixe o comboio de cavalos selvagens galopar pelas planícies
Vastas da imaginação e veredas verdejantes da inspiração e transforme em poesia
O pão da cada dia e dia a dia divida o pão, o trabalho e a alegria; divida a felicidade
Sadia, acabe com as doenças, com as infecções e as feridas crônicas, hereditárias,
Genéticas e a infelicidade; somo privilegiados, o Sol passa por todo um universo
Para nos trazer a sua luz e calor; antes de chegar a nós, a luz atravessa uma
Região fria e escura, mas como é para nós, pelo nosso privilégio, a luz não se
Desvia para os outros espaços que também precisam dela; e se propaga no
Vácuo, em todos os sentidos e em todas as direções, mas, para gerar a vida,
Pelo menos até agora, é só para nós que existe; veja o ar, que não enxergamos
E no entanto está no espaço envolvido pelo vácuo e não se dispersa; o ar
Também só existe por nossa causa e demais seres, vegetais e animais; e nós
Não o pegamos e não o vemos e sabemos que não se perde no vácuo, 
Justamente para nos alimentar e nos manter vivos e nós o poluímos; até hoje
Não aprendemos a agradecer, não sabemos dizer obrigado; o dia em que se 
Por um acaso, a luz mudar de rota e ar se dissipar pelo espaço, dispersar pelo
Espaço infinito, nem o caos nós mais poderemos viver, pois sem luz e sem ar, o 
Caos não é possível; e então será tarde para sentir medo, a hora de sentir medo
É agora, não o medo da covardia, mas o medo que pode nos causar a revolução
Dos astros, a rebeldia das estrelas e a greve do Sol e da atmosfera; e é assim
Que saberemos a importância da lua e a falta que nos fará nas nossas noites de
Reflexões ou de paixões arrebatadoras; quando quisermos beijar a boca da mulher
Amada e olharmos para o firmamento e não vermos mais a luz e nem a nós mesmos,
Pois a essa hora já estaremos extintos e nem a boca da mulher amada, que tanto 
Gostamos de beijar, não existirá mais e nem lamentos e nem reclamações; não 
Teremos a quem recorrer, a nossa oportunidade já terá se extinguido e o nosso 
Tempo não será mais o senhor ada nossa razão e onde estaremos nós? não 
Fizemos nada, não fazemos nada e nem faremos nada; pois nós não gostamos,
Não respeitamos e agredimos e caluniamos, escarnecemos, violentamos,
Indiferentemente; pois não temos consciência, não temos sensibilidade e 
Fazemos questões de demonstrar a nossa inconsciência, fazemos questão de 
Desnudar a nossa imprudência, alienação cultural, idiotice, burrice, maldade,
Avareza, orgulho, egoísmo e falta de amor; só queremos comprar e vender e 
Ajuntar dinheiro, justo o que não levaremos e o que não nos engrandece; só
Queremos conseguir comer em demasia, beber inveteradamente e morrer sem
Ter vivido um segundo na vida; aponte-me um que vive, que ama, respeita e é
Feliz; aponte-me um que não tem inveja, cobiça e despeito com os outros, bem,
É muito simples, nem Deus com o conciso Dez Mandamentos e Jesus Cristo, com
O sangue derramado, deram jeito no mundo e na humanidade, não serei eu, com
A minha insignificância de espírito, pequenez de alma e inexistência de ser, que
Deixarei loas para alguma utilidade; é somente uma pretensão mórbida, Belo
Horizonte, Minas Gerais, Brasil, uma hora da manhã de insônia exasperante. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário