domingo, 2 de julho de 2017

O descanso final é o que desejo; BH, 0160402001; Publicado: BH, 0210802014.

O descanso final é o que desejo,
Igual ao da cessação do movimento e
Do trabalho e o de dar a luz e o conformar-se,
Se não for normal, ou cesariana, livrar do
Receio e cuidado, ou susto; pois morrer, apoiar,
Assentar sobre alguma coisa, para dar
Comodidade, ou firmeza, é o mesmo que
Dormir, dar a pausa e tranquilizar, para
Repousar na eternidade, descansar e
Livrar de fadiga, do descaminho, contrabando
De ideias, desvio de dinheiro, de valores alheios;
Extravio pelo ato de descaminhar, do campo
Aberto, inculto e desabitado, de um descampado; 
Para degenerar, dizer inconveniências e 
Descair, ao descer a derivar no devaneio, a descer 
Rapidamente, igual ao sol para o ocaso;
Cair para o lado de bêbado, descambar sobre o  
Efeito do álcool, é assim que sofre o ente
Desprevenido, o pé sem calçado, o descalço,
Sem pé, que perdeu a ferradura de cavalo;
Tudo por desprevenir-se ao desamparar
E privar de auxílio e recurso, tirar o
Calço, despir a mão, as pernas, descalçar a
Repreensão, a descompostura, o utensílio para
Ajudar tirar o calçado dos pés, a descalçaderar-se;
O lugar do leme da embarcação, no descolar-se da
Desgraça, descalabro da derrota; ruína com
Grande dano que acelera o descambar, faz
O curvar-se ao desfalecer; abater lentamente
É perder, baixar e descair avelhentado; abatido
E senil, inclinado pelo peso da idade e
Do remorso, caído no ostracismo sem
Incumbência de vencer na preguiça,
Que esguiça de todo evidar; já
Que tudo é descartável, tanto
O homem quanto a mulher e os
Demais bens da humanidade;
Nada hoje é passível de qualidade,
Durável e que satisfaça ao
Usuário; por isso que as lamentações
São maiores que as comemorações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário