quinta-feira, 17 de maio de 2018

Menina e menininha e mocinha; BH, 0290902001; Publicado: BH, 0120102014.

Menina e menininha e mocinha,
Deixa botar minha boca na
Tua boquinha; quero ser
E preciso ser um homem feliz;
E feliz do homem que põe a
Boca, ou que põe na boca,
Esses peitinhos durinhos que
Mal escondes nessa blusinha,
Fininha e sem nada por baixo;
Nem quero o teu corpinho,
Para não maculá-lo; nem quero o
Teu sexo, para não estragá-lo,
Transformá-lo num bagaço de
Laranja; te adorei quando te vi,
Imaginei uma santa a andar na
Minha direção; uma flor no caule
A balançar na brisa da tarde,
Um raio de sol, ou de lua; um
Colibri, rouxinol, ou beija-flor, tudo
Imaginei por teu amor; perfume e 
Fragrância e aroma de terra molhada
Depois da chuva; menina, menininha,
Mocinha de fim de tarde de vento,
Início de noite de sereno e de orvalho
Da madrugada, acorda agora para 
Ser amada, em sonho, nunca em 
Pesadelo; em vidência, ou qualquer
Outra evidência, sem violência, em 
Ciência, ou cadência de paz e de 
Tranquilidade; de coração a bater
Calmo de felicidade, de serenidade e 
De bonança de alma pura, racional;
E sem mágoa e de espírito lúcido,
Sóbrio e sem nódoa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário