domingo, 27 de maio de 2018

Não sou japonês pertencente ao Japão; BH, 0290801999; Publicado: BH, 0310802009.

Não sou japonês pertencente ao Japão,
Nem natural do Japão ou da língua 
Falada no Japão;
Sou arroz, planta da família
Das gramíneas, o grão dessa planta,
O prato preparado com esse grão;
Sou do arrozal, da plantação de arroz,
Comedor de arroz;
Arroz-doce e arroz-de-leite, sobremesa,
Com cravo e canela;
Arroz de qualquer espécie,
O arruivado, o meio ruivo e o branco;
Sou pior do que pomba-rola,
Rola e papa-arroz;
Nada me faz arrulhar tanto,
Produzir arrulhos,
Fazer carícias na barriga,
Acalentar minha fome,
Do que um arroz bem refogado,
No óleo, sal, alho e cebola;
Se tiver pequi, então,
Aí é que estalo os beiços,
Melhor ainda;
Aí é que vou fazer arrulho,
Igual ao canto dos pombos e das rolas;
Aí é que vou ficar,
Igual criança adormecida,
Depois da carícia do canto
Na arrumação do berço,
No arranjo da caminha,
Rumo do sono,
Amante do tudo
Que é o arrumar,
Do sono de uma criancinha;
Na arrumadeira noite tranquila,
Que nem às vezes é a nossa mãe,
Mas a empregada doméstica,
Que sabe como nos arrumar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário