domingo, 13 de maio de 2018

Por mais que queira; Varanda da Marechal Marques Porto, 31; RJ/SD; Publicado: BH, 01901002012.

Por mais que queira,
Por mais que pense, 
Que querer é poder
E nunca vou poder,
Querer nada;
E nunca vou poder,
Poder nada;
Por mais que queira,
Acreditar em mim,
Confiar em mim,
Só me iludo,
Só me engano
E tudo mais;
E nunca vou poder ser nada,
E nunca vou querer ser nada;
O que acontece comigo
E não sei explicar,
Ninguém sabe explicar,
Nada acontece comigo;
E sou um cadáver,
Sou um defunto;
E sou um finado,
Um corpo sem alma;
E nunca vou querer,
Ter uma sepultura;
E nunca vou poder,
Ter uma campa;
E não tenho nome,
Não tenho sobrenome;
Não nasci
E nem sou gente;
E nunca vou poder existir,
Nunca vou querer existir;
Não sou filósofo
E nem sou poeta;
E sou uma porca,
Sou um parafuso;
E sou uma porta,
Sou uma chave de fenda;
E sou um alicate
E nunca vou poder ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário