sexta-feira, 11 de maio de 2018

Sou um homem magoado; RJ/SD; Publicado: BH, 030302012.

Sou um homem magoado,
Desprezível e desprezado;
Sou um homem machucado
E o meu coração,
É uma chaga só,
Uma chaga crônica,
Que não tem cura;
Sou um homem obscuro,
Obtuso e opaco,
Indigesto e indignado,
Triste e maltratado;
Sou um homem obcecado,
Um cadáver dissecado,
Esquecido na sarjeta,
Longe de tudo,
Longe de todos,
Solitário e abandonado;
Sou um sarcoma de Kaposi,
Um tumor ambulante;
Todo mundo tem asco,
Tem nojo e repulsa;
Quem vai me querer assim?
Sou um homem imprestável,
Um ser ruim,
Sem saída e sem solução,
Sem remédio e diagnóstico;
Sou um pernóstico,
Um embrião sem útero,
Um perdedor nato,
Que nunca conseguiu,
Nada na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário