sexta-feira, 11 de maio de 2018

Pegar o fio da meada; RJ/SD; Publicado: BH, 030302012.

Pegar o fio da meada,
O veio do ouro;
Pegar o caminho das pedras,
A trilha no mato;
Seguir o rastro no capim,
Esperar a hora certa,
Apesar de que,
Quem espera nunca alcança;
Por isto que digo,
Que tudo pode acontecer
De mau ou de bom,
De dia ou de noite;
Basta ter presença,
Não entrar em pânico,
Manter a calma,
Não burlar a vigilância
E nem ficar com medo;
O que fazemos, 
Só acontece,
Por que tem que acontecer;
Ninguém inventa o destino,
Ninguém traça o próprio rumo;
Cada um tem a sua sina,
Uns mais do que outros;
Uns lançam mais rápido,
A sorte no meio do mundo
E a laçam e sempre
Se dão bem, outros não;
O enredo é assim:
Ninguém nasce compositor,
Mas todos vêm criados de áurea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário