sexta-feira, 18 de maio de 2018

Que falta de consideração é a falta de consideração; BH, 0180502018.

Que falta de consideração é a falta de consideração
E pode nem perceber que a falta de consideração é 
Falta quem faz a falta de consideração e pensa que 
Nem é falta a falta de consideração a misturar com 
A ingratidão quem não sente é por que não sente e 
Não faz sentido sentir o que os outros sentem se 
Não são os outros os que sentem fome que sentem
Frio dor e o medo junto a covardia na sombra da 
Penumbra o pé descalço o corpo nu sem camisa 
Sem calças a face sem rosto e queria ser todos os 
Rostos dos ladrilhos dos pisos queria fazer parte 
Da pinacoteca ser uma obra-prima ser uma obra 
De arte uma arte plástica e coloca o semblante no
Meio de milhões de semblantes e não é michelangelo
Ou auguste rodin quer o perfil nas paredes 
Predarias pedreiras grita nas falésias uma necessidade
De perpetuar uma necessidade por alguma ambição
Desconhecida por alguma soberba alienígena um 
Orgulho extraterrestre uma bobagem que justifique
As bobagens da vida com a morte a costear o 
Alambrado com o bafio da danada a arfar afã a 
Pular igual gata no cio em cima do muro o gato a 
Querer só olhar a lua que não o vê com seu monóculo
Milenar de deserto sem voz sem clamar no deserto
Pela falta de consideração e quem clama clama aos surdos
E foi respondido pelos mudos que não usam a telepatia.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário